Carta de um professor de Direito aos alunos do 9º semestre em 2011

Caros leitores,

Ser advogado é um sonho de muitos. Ser um advogado bem sucedido é um sonho da maioria daqueles. Mas, ter uma “Ferrari” estacionada na garagem, pessoas trabalhando para você, uma caneta daquelas típicas de uma carreira bem sucedida, não acontece da noite para o dia.

Hoje fui chamado à reflexão sobre esse assunto. Os jovens estão cada vez mais imediatistas. Querem entrar numa Faculdade de Direito e, então, ser advogado! Não querem estudar sociologia, economia, quere decorar artigos e responder múltiplas escolhas para se sentirem prontos para a vida! Eles querem estar no 9º semestre, no começo do 5º ano, e já prestar a OAB de uma vez, ser advogado tão logo possam. Mas, meu amigo e professor Március Nahur me provocou. Esse texto é baseado na reflexão dele.

Será que esse aluno que presta o Exame da OAB faz uma análise, um exame de autoconsciência? Ele se pergunta se está mesmo preparado para o Exame antes de gastar as suas 200 pratas com a inscrição? Ele vai prestar o Exame convicto de que fez sua parte e está pronto para tal desafio? Ou é mais um “vai na onda”, “vai na sorte” ou imediatista a ponto de acreditar que a aprovação cai do céu?

Essas são questões importantes para o mercado da advocacia. Dia 5 de fevereiro haverá um novo Exame da OAB. Quantos estudantes de Direito, do 9º semestre ainda, prestarão a prova? Quantos bacharéis continuarão tentando sem ter estudado o suficiente para passar no Exame? E quantos estão realmente preparados para tal desafio? Pense no seu filho! Se ele se aventurasse a participar de um campeonato estadual de judô, sem treinar, e tivesse o risco de apanhar um pouco, você deixaria ele se arriscar? É bom senso.

Ora, o aluno de Direito precisa mesmo assumir que prestar o Exame é coisa séria e é preciso estar preparado. Se você não está preparado para saltar de um lugar para outro não faça isso, é possível se machucar! Se não está pronto para o Exame o aluno deve mesmo deixar que a situação se inverta, que isso se amadureça e ele possa pensar em outra data, em outra oportunidade. Afinal, há 3 exames por ano! Não saia por aí prestando qualquer um, prepare-se antes e preste o Exame certo, aquele que você sabe que irá passar!

Preparação para Exames da OAB e Concursos Públicos exige: preparo intelectual, preparo físico e preparo emocional. Você estudou? Você está habituado a realizar provas de longa duração, cansativas, com ventilador ao invés de ar condicionado das bibliotecas? Você está bem consigo mesmo, com sua família, com sua vida? Está confiante por ter estudado o suficiente? A confiança em si é a alma da preparação psicológica. E, quem não estudou o suficiente não pode se sentir confiante. É bom senso.

Cursinhos vendem sonhos, mas não entregam na maioria das vezes. Vendem ilusões, que não se materializam muitas vezes. É preciso ter bom senso. O melhor corpo docente do mundo também depende do aluno, senão não há resultado eficaz. É preciso reconhecer que a preparação para o Exame da OAB está tanto na mão da Faculdade quanto na mão do aluno, mas que a preparação depende e muito de um querer e realizar por parte do aluno.

Além disso é preciso ter certeza que a advocacia, para que seja bem sucedida, exigirá muito mais que questões de múltipla escolha e artigos do código cantados ou decorados, exigirá além de um conhecimento muito além dessas linhas, uma preciosidade que é da natureza: o tempo. Portanto, os imediatistas no Exame da OAB, mesmo quando passam, aprenderão que o tempo é a essência do sucesso.
Vai prestar o próximo Exame? Pense nisso tudo. Se vai prestar, vamos juntos!

E, não passando, não descanse. Vencer é consequência da luta. Lutar sempre, vencer às vezes e desistir nunca! Continue estudando e fazendo sua parte! Se você está no final do ano letivo de 2011, indo do 8º para o 9º semestre faça uma autoanálise. Só preste o próximo exame da OAB se você estiver realmente preparado. E, se essa for sua decisão, descanse um pouco e ponha-se a estudar em janeiro, pois se sua decisão é a luta, é muito importante estar preparado para a batalha! Não há vitória sem suor, treino, foco e um pouco de emoção ou até mesmo lágrimas!

Estamos do seu lado, qualquer que seja sua decisão!

Um grande abraço,

Professor Chacon

Advocacia Hoje Luis Fernando Rabelo Chacon http://www.cmo.adv.br

FONTE: http://advocaciahoje.blogspot.com/2011/12/carta-de-um-professor-de-direito-aos.html

Anúncios

Sobre César.

Liberdade é o direito de fazer tudo o que a lei permite. Montesquieu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s