ESTABELECIMENTO DE PREÇO

ESTABELECIMENTO DE PREÇO

Ao longo da história, os preços foram determinados por meio da negociação entre compradores e vendedores. Em algumas áreas, “ barganhar” ainda faz parte do jogo. A determinação de um preço para todos os compradores é uma ideia relativamente moderna, que surgiu com o desenvolvimento do varejo em grande escala.
Atualmente a internet está revertendo parcialmente essa tendência para determinação de preço fixos.
A T.I (tecnologia da Informação) torna mais fácil para os vendedores usar um software que monitora a navegação dos clientes na Web e lhes permite customizar preços e ofertas. Novos aplicativos também permitem que os compradores comparem preços instantaneamente, on-line.
O preço funciona como o principal determinante na escolha dos compradores. Esse ainda é o caso em nações mais pobres, entre grupos mais pobres e para produtos do tipo commodity.
O preço permanece como um dos elementos fundamentais na determinação da participação de mercado e da lucratividade das empresas. Hoje, consumidores e compradores tem mais acesso a informações sobre preços e descontos. Os consumidores fazem compras com cautela, forçando os varejistas a reduzir seus preços. O resultado é um mercado caracterizado por muitas liquidações e promoção de vendas.

COMO AS EMPRESAS DETERMINAM PREÇOS

nas pequenas empresas, os preços em geral são determinados pelo seu dirigente. Nas grandes, gerentes de divisão e de produtos se incubem da tarefa.
Em setores em que a determinação de preço é um fator-chave (como os setores aeroespacial, ferroviário e de petróleo), as empresas frequentemente dispõem de um departamento para realizar essa tarefa ou para auxiliar na sua execução. Esse departamento subordina-se ao departamento de marketing, ao de finanças ou à alta administração. Outros que exercem influência sobre a determinação de preços são os gerentes de vendas, os gerentes de produção, os gerentes financeiros e os contadores.

DEFINIÇÃO DE PREÇO E PSICOLOGIA DO CONSUMIDOR

as decisões de compra baseiam-se em como os consumidores percebem os preços e no que consideram ser o verdadeiro preço atual – não o preço definido pela empresa. Eles podem estabelecer um limite mínimo abaixo do qual os preços podem representar qualidade inferior ou inaceitável, assim como um limite máximo acima do qual os preços serão vistos como proibidos e não compensadores.
Entender como os consumidores chegam a suas percepções de preços é uma prioridade de marketing. Aqui veremos os tópicos-chave – preços de referência, interferência preços – qualidade e preços finais:

– PREÇOS DE REFERÊNCIA: ao examinar opções de compra, os consumidores costumam utilizar preços de referência. Considerando um preço observado, eles o comparam a um preço de referência interno (informação de preço de memória) ou a uma estrutura de referência externa (como um preço praticado no varejo).
– INFERÊNCIA PREÇO-QUALIDADE: muitos consumidores usam o preço como um indicador de qualidade. A determinação de preço com base na imagem é especialmente eficaz com produtos que apelam para a vaidade das pessoas, como perfumes e carros de luxo.
Quando estão disponíveis informações adicionais sobre a verdadeira qualidade, o preço se torna um indicador menos significativo da qualidade.

ESTABELECIMENTO DO PREÇO

Uma empresa estabelece um preço pela primeira vez quando desenvolve um novo produto, quando introduz seu produto habitual em um novo canal de distribuição ou em nova área geográfica e quando participa de licitações de contratos.

Os consumidores classificam as marcas de acordo com os segmentos de preço em uma categoria.
Em qualquer segmento, existe uma faixa de preço aceitáveis, chamada de banda de preço. As banda de preço dão aos gerentes algumas indicações de flexibilidade e da amplitude que eles podem adotar ao definir o preço de suas marcas dentro de determinado segmento de preço.

A EMPRESA PRECISA CONSIDERAR MUITOS FATORES AO ESTABELECER SUA POLÍTICA DE DETERMINAÇÃO DE PREÇOS. NA SEQUENCIA DESCREVEREMOS UM PROCESSO DE SEIS PASSOS:

1) seleção do objetivo da determinação de preços;
2) determinação da demanda;
3) estimativa de custos;
4) análise de custos, preços e ofertas dos concorrentes;
5) seleção de um método de determinação de preço;
6) seleção do preço final.

FONTE: ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING – 12ª . Ed. KOTLER E KELLER – CAP. 14

Anúncios

Sobre César.

Liberdade é o direito de fazer tudo o que a lei permite. Montesquieu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s