Correios e sindicato entram em acordo para pôr fim à greve
Funcionários podem voltar ao trabalho na 5ª feira; greve começou dia 14.
Termos do acordo serão antes discutidos com trabalhadores em assembleia.
Fábio Amato
Do G1, em Brasília
imprimir
A Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios, Telégrafos e Similares (Fentect), aceitou nessa terça-feira (4) proposta da direção dos Correios para colocar fim à greve que começou no dia 14 de setembro.
O acordo vai ser levado para votação em assembléias e, se aprovado, os funcionários retornam o trabalho na quinta-feira. O documento precisa ter o apoio de pelo menos 18 dos 35 sindicatos vinculados à Fentect para passar a valer.
Os sindicalistas concordaram em ter seis dias de trabalho descontados a partir de janeiro, sendo meio dia por mês, num total de 12 parcelas. Quem preferir, pode autorizar desconto em período menor. O desconto dos dias parados era o principal entrave para um acordo com que colocasse fim à paralisação.

Funcionários dos Correios fizeram caminhada em Brasília nesta terça-feira (Foto: Celso Junior/AE)
A proposta prevê ainda pagamento de aumento real de R$ 80 retroativo a 1º de outubro. E o reajuste de 6,87% nos salários e benefícios a partir de 1º agosto. Os trabalhadores também aceitaram trabalhar durante finais de semana e feriados para colocar em dia as entregas atrasadas. Foram quatro horas de negociações até o acordo ser fechado.
“Não foi a melhor proposta, mas foi a proposta possível. Depois de 21 dias de greve, os funcionários estavam ansiosos para voltar ao trabalho”, disse o secretário-geral da Fentect, José Rivaldo da Silva.
O vice-presidente de Gestão de Recursos Humanos dos Correios, Larry de Almeida, disse que a previsão é de que as entregas sejam normalizadas até a próxima semana em todos os estados, com exceção de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia. Nesses três estados, o trabalho deve levar mais tempo. Cerca de 136 milhões de correspondências estão atrasadas hoje no país.
Almeida disse que a negociação com o sindicato foi “difícil”, mas afirmou que o acordo “conjuga os interesses dos trabalhadores, da empresa e, acima de tudo, os interesses da sociedade.”

Anúncios

Sobre César.

Liberdade é o direito de fazer tudo o que a lei permite. Montesquieu

»

  1. secretário-geral da Fentect, José Rivaldo da Silva. VC DEVE ESTAR COM A SUA MÂE NA ZONA. SEU RETARDADO..

  2. OS POLITICOS QUANDO RESOLVEM AUMENTAR OS SALARIOS DELES, O FAZEM NA SURDINA DA NOITE, E SEMPRE COM 100% DE AUMENTO, OS TRABALHADORES DE VERDADE DESSE PAIS TOPINIQUIM, QUANDO TEM AUMENTO GANHAM 6,8%, SINCERAMENTE ESSE SINDICATO DEVE SER UMA BANDALHEIRA SÓ, INCENTIVO A TODOS OS AFILIADOS AO SINDICATO A SE RETIRAR, MEU DINHEIRO SUADO NÃO É CAPIM PRA SUSTENTAR SAFADO.

  3. RIDICULOOOOOOOOO, ESSE SECRETARIO-GERAL DA FENTECT, SE NAO EST DROGADO ESTA VENDIDO, OS TRABALHADORTES ESTAO ANCIOSOS SIM PARA VOLTAR A TRABALHAR, MAS NAO COM ESSA MISERIA DE AUMENTO, SEREI UM DOS MILHARES QUE IRAO SE DESFILIAR DESSA BOSTA DE SINDICATO, SÓ SERVE MESMO PARA ANGARIAR DINHEIRO, MAIS NADA, VERGONHOISOI ESSE AUMENTO, ENQUANTO OS PARLAMENTARES AUMENTAM EM 100% O SALARIO DELES, NÓS TEMOS 6,8% E 80,00 REAIS, ISSO É UMA VERGONHA, A PARTIR DE AGORA NAO ME CONSIDERO MAIS SINDICALIZADO.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s