1 – Preparando-se para fazer uma Monografia
1.1 – Conceito de Monografia
Etimologicamente, o termo monografia vem do grego mono (um só) e graphein (escrever). A palavra monografia se define, portanto, como o dicionário mesmo diz: “estudo minucioso que se propõe esgotar determinado tema relativamente restrito.”

A monografia é um trabalho de investigação científica e crítico sobre os conhecimentos existentes sejam eles já publicados ou não.

Os objetivos de uma monografia são esclarecer um determinado tema e propor formas de organizá-lo e analisá-lo.

Assim, pois, em sua monografia você deve aprofundar o máximo possível a abordagem de um tema bem delimitado ou um problema específico. É necessário que se concentre em um só assunto, acerca do qual se deve demonstrar bastante conhecimento e estudo exaustivo.

1.2 – Tempo
Para elaborar um bom trabalho de monografia, é preciso ter disposição, entusiasmo, motivação e também bastante concentração, ser um bom e curioso investigador e ter muita organização.

O tempo é primordial, no intuito concentração, por isso, reserve uma parte dele diariamente ou semanalmente para se dedicar a monografia. Não é necessário mais do que isto, assim, vai sobrar tempo para lazer e coisas afins.

Manter o ambiente de trabalho sempre arrumado também ajuda bastante, sendo que você conseguirá listar com mais facilidade, as tarefas que deverão ser cumpridas e o tempo que você irá utilizar para a realização de cada tarefa.

Fazer um cronograma é muito bom, pois com ele, você consegue indicar com clareza o tempo necessário para a realização da monografia em cada uma de suas etapas de forma dinâmica e flexível.

O primeiro ponto é a escolha de um tema e a partir daí pesquisá-lo bem afundo, por isso, este tema deve ser de seu extremo interesse, caso contrário, ele dificilmente será bem pesquisado.

Como o primeiro passo é a escolha do tema, deve-se procurar um orientador nos últimos períodos da faculdade, já que é nesta época que isto deve ser feito.

O papel do orientador é indicar o melhor caminho a ser percorrido. Logo, ele deve direcionar o aluno para pesquisa que deve ser feita de maneira organizada, controlada e rigorosa e a coleta do maior número possível de dados sobre o tema escolhido.

1.3 – Tema.
O primeiro ponto é a escolha de um tema e a partir daí pesquisá-lo bem afundo, por isso, este tema deve ser de seu extremo interesse, caso contrário, ele dificilmente será bem pesquisado.

Como o primeiro passo é a escolha do tema, deve-se procurar um orientador nos últimos períodos da faculdade, já que é nesta época que isto deve ser feito.

O papel do orientador é indicar o melhor caminho a ser percorrido. Logo, ele deve direcionar o aluno para pesquisa que deve ser feita de maneira organizada, controlada e rigorosa e a coleta do maior número possível de dados sobre o tema escolhido.
O tema precisa ser interessante e por conseqüência cheia de fontes de pesquisa, pois você vai ter que utilizá-las de todas as formas, sendo necessárias fontes como internet, arquivos, depoimento, consulta a livros e etc, tornando sua monografia rica e com aprofundamentos de consistência.

Deve-se conversar com amigos e familiares sobre o tema escolhido, sempre ouvindo o que eles pensam ou sabem a respeito. Ler também é um importantíssimo aliado, sendo que jornais, televisão, internet e livros nas consultas às bibliotecas, vão ser sempre fontes privilegiadas.
Com a pesquisa, vai-se coletando dados, sendo necessário em seguida, ordená-los, para que aos poucos se consiga diferenciar as informações que convêm à apresentação daquelas que pertencem ao desenvolvimento e à conclusão.

Quanto à organização, tudo vai ser baseado no roteiro de elaboração de sua monografia, que geralmente segue pontos comuns entre as pessoas que precisam elaborá-la.
Escolhido o tema, começa a etapa da pesquisa propriamente dita, ou seja, a elaboração de uma hipótese.
1.4 – Hipóteses
Uma monografia padronizada deve seguir diferentes fases a começar por formulação de hipóteses, que devem ser usadas como exercício, independentemente de serem comprovadas ou não, pois elas estimulam à pesquisa e ao mesmo tempo em que ajudam a demarcar o material a ser consultado.
1.5 – Fontes
O próximo passo deve ser o levantamento das fontes, que precisam ser selecionadas com a ajuda do orientador experiente escolhido. O ideal é partir para a pesquisa com uma lista de fontes que contenham todo o conteúdo necessário à monografia.

Existem diversas fontes a serem consultadas como rádio, tv, internet, livros, fotografias, vídeos, entrevistas e etc, sempre tendo o cuidado de submetê-las a uma triagem e, entre as válidas, estabelecer uma hierarquia.
Ainda, sobre as diferentes fontes escolhidas, anote título, nome do autor, cidade onde foi publicada, editora e ano, pois estes dados possibilitam localizá-las e, futuramente, serão digitados no final de sua monografia, nas “Referências Bibliográficas”.
1.6 – Leituras
Selecionadas as fontes, é necessário partir para a leitura. O local para leitura também é muito importante sendo que em uma biblioteca você terá acesso a quase todas as fontes, mesmo sendo desconfortável passar o dia em uma delas, talvez fosse mais interessante do que tentar a leitura das fontes em casa, onde vai ser muito mais difícil se concentrar devido à agitação do cotidiano. E finalmente, estabeleça um horário mínimo de leitura diária.
1.7 – Anotações
É fundamental saber ler e interpretar um texto, pois à medida que a leitura vai avançando, é mais fácil identificar os dados que servirão a sua monografia, por isso, talvez fosse interessante a confecção de fichas resumos, onde você poderá anotar suas idéias principais.

Os resumos são importantes na medida em que facilitam o processo de síntese e análise dos documentos lidos.
No quesito anotações deve-se ter o cuidado de estabelecer uma estrutura capaz de mostrar lógica no texto – sua introdução, desenvolvimento e conclusão. Se for resumo, você deve se manter fiel ás idéias do autor e se for uma síntese, preservar os conceitos fundamentais.

Seria interessante também, passar os dados coletados para um computador, se o mesmo estiver ao seu alcance, pois assim, você organiza e manuseia os dados com muito mais facilidade. Uma pasta deve ser criada somente para os arquivos relacionados à sua monografia.

1.8 – Pesquisa de campo
Ao chegar à etapa da pesquisa de campo, é importante visitar o local tão logo perceba a necessidade de incluí-lo em sua monografia. Assim, você verifica a viabilidade de pesquisá-lo e com isso, já pode estabelecer os primeiros contatos.

Para recolher dados empíricos necessários a sua monografia, volte ao local logo depois de suas leituras, com os instrumentos necessários de registro aplicáveis ao caso, tais como máquinas fotográficas, filmadoras, gravadores, cadernos e outros.
Ao final, faça uma avaliação da totalidade das informações recolhidas, conectando-as aos dados anotados durante as leituras. Sua pesquisa deve ter no fim, quantidade e principalmente qualidade. Você depois disso, já estará apto a dar o próximo passo, que consiste em planejar a distribuição desse conteúdo em seu texto.
FONTE JURIS WAY

Anúncios

Sobre César.

Liberdade é o direito de fazer tudo o que a lei permite. Montesquieu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s