Combate ao crime deve respeitar o cidadão, diz Thomaz Bastos no Rio
Criminalista abre seminário em Copacabana sobre crime organizado.
‘Nossa ideia é fazer uma fotografia de como a situação está hoje no Brasil’.

Lilian Quaino Do G1 RJ
“Não se pode fazer da luta contra o crime organizado uma bandeira de desrespeito às garantias constitucionais das pessoas”, disse na manhã desta sexta-feira (10) o advogado criminalista Márcio Thomaz Bastos, presidente do conselho do Instituto Innovare, na abertura do seminário promovido pela instituição sobre “O Estado brasileiro e o crime organizado”.

Para o advogado, que foi ministro da Justiça do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o binômio eficiência no combate ao crime organizado e respeito aos direitos constitucionais dos cidadãos constitui a meta do trabalho dos profissionais da área de Justiça e segurança reunidos no seminário, que acontece em um hotel em Copacabana.
“Reunimos profissionais de várias áreas como juízes, promotores, advogados, até com pontos de vista divergentes, para uma longa discussão durante o dia para que, ao fim da tarde, se chegue a um material importante que possa contribuir de forma concreta e efetiva para o ganho de eficiência e respeito aos direitos do cidadão nas relações entre estado e crime organizado”, disse Thomaz Bastos.
O advogado disse que a sociedade brasileira cresceu, se sofisticou, e com ela o crime. “Os avanços da tecnologia e da informática acabaram por incrementar os recursos desse tipo de crime. Nossa ideia é fazer uma fotografia de como a situação está hoje no Brasil e quais as projeções que se pode fazer para o futuro”, explicou.
A organização do tráfico de drogas, das milícias e dos recentes ataques contra ambientalistas estão na pauta das discussões desta sexta-feira no seminário.
Correções de rumo
“Vamos ver acertos, erros, e correções de rumo que devem ser feitas”, disse o ex-ministro no evento. Segundo Thomaz Bastos, a ideia é ver onde “nós, Estado brasileiro, estamos errando e onde podemos acertar, o que podemos melhorar e como se contribui para ganho de produtividade no combate ao crime organizado sempre à luz das garantias ao respeito aos direitos humanos”.

Thomaz Bastos disse que deverá ser lançado um texto com as conclusões do seminário, incluindo propostas de normatização da ação do Estado na luta contra as quadrilhas organizadas.

O Instituto Innovare foi criado em 2009 no Rio de Janeiro para sediar o Prêmio Innovare, que está em sua oitava edição este ano, tendo como tema o combate ao crime organizado no Brasil. Já foram selecionados 300 trabalhos sobre o tema, que serão analisados por consultores da área de Justiça e segurança.

Anúncios

Sobre César.

Liberdade é o direito de fazer tudo o que a lei permite. Montesquieu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s