Uma escrivã do Cartório Cível do Fórum da Comarca de Mangueirinha e um advogado da cidade foram presos nesta terça-feira (31), acusados pelo crime de concussão, conforme prevê o artigo 316, do Código Penal Brasileiro. As prisões foram realizadas por policiais militares do serviço reservado (P2), do 3º Batalhão de Pato Branco, atendendo um pedido do Ministério Público.

Segundo denúncia, a escrivã estaria facilitando o andamento de processos favorecendo, inclusive, o advogado preso, mediante oferta de valores em dinheiro. Os dois foram conduzidos e autuados em flagrante na Delegacia de Polícia de Mangueirinha.

O crime de concussão trata-se do ato de exigir para si ou para outrem, dinheiro ou vantagem em razão da função, direta ou indiretamente, ainda que fora da função, ou antes, de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida. A pena é de reclusão e vai de dois a oito anos. Há ainda a pena de multa, que é cumulativa com a de reclusão. Os nomes dos envolvidos não foram divulgados pelo Ministério Pùblico.

Anúncios

Sobre César.

Liberdade é o direito de fazer tudo o que a lei permite. Montesquieu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s