Como passar em concursos e vestibulares 2 – Refazendo questões anteriores
1.1 – Teoria só não basta
Uma das melhores formas de se estudar para uma prova de múltipla escolha é refazendo questões de provas anteriores.

É que não basta estudar a teoria. É preciso se testar na prática, em situações reais, nas quais você terá que analisar as alternativas dadas e escolher qual delas responde corretamente ao enunciado proposto.

Veja nas próximas páginas as duas principais vantagens de se separar um tempo para refazer questões de provas anteriores…
1.2 – Metodologia das provas
antagem 1 – Entender a metodologia

Ao refazer questões já aplicadas, você começa a entender melhor a metodologia usada pela banca examinadora para elaborar a prova e acaba se adaptando mais rapidamente ao sistema de cobrança.

Você passa a entender que tipo de assunto é mais frequentemente abordado e como ele é cobrado.

Isso permite estudar a doutrina e mesmo a lei seca dando mais atenção aos aspectos realmente importantes para a resolução das questões.
1.3 – Fixação da matéria
Vantagem 2 – Fixar as questões frequentes

Outro aspecto importante é que, apesar de a matéria ser grande, ela é limitada.

Assim, muitas questões praticamente se repetem prova após prova, ou são refeitas com pequenas mudanças. Isso ocorre principalmente com os assuntos mais importantes.

Assim, ao fazer as questões anteriores, você estará efetivamente estudando a matéria que cairá na próxima prova.
1.4 – Aproveitando ao máximo
Se você já está querendo abandonar este curso para procurar provas anteriores para começar agora mesmo, tenha um pouco de calma…

Antes de começar, é preciso entender que não é só o número de questões feitas que determina um bom resultado. Não basta sair fazendo as questões de qualquer maneira, como que por obrigação. Desse jeito, não é possível aprender muita coisa, e você acaba perdendo tempo.

Então, como aproveitar ao máximo o tempo de estudo com provas anteriores?

Veja a resposta nas próximas páginas…
Não basta ler
Mas para ter um bom resultado com o estudo a partir de provas anteriores, não basta apenas ler as questões e simplesmente verificar o gabarito. A mera leitura do comentário referente à questão também não garante a fixação da matéria.
É preciso tentar

Para tirar o máximo proveito das provas anteriores, é preciso efetivamente tentar resolver cada uma das questões propostas.

Leia atentamente o enunciado, analise as alternativas e marque a que acredita ser a resposta para a questão, mesmo que não domine a matéria.

O esforço usado para tentar resolver a questão criará em seu cérebro as ligações necessárias para que, ao verificar o gabarito ou ler os comentários, você tenha condições de efetivamente fixar a matéria.

“Não tenha medo de errar, pois você aprenderá a não cometer duas vezes o mesmo erro.”

Franklin Roosevelt
Mas e seu eu não tiver nem idéia da resposta correta?
Bom… Eu já disse uma vez disse e vou repetir, pois isso é muito importante: mesmo que você não possua nenhum conhecimento sobre o assunto, é necessário que você escolha uma alternativa.

Isso é realmente mais produtivo do que simplesmente verificar o gabarito e ler os comentários. Mas não é só sair chutando aleatoriamente (escolhendo qualquer alternativa sem qualquer tipo de raciocínio). Não basta chutar de qualquer jeito. É preciso ter categoria…
Para facilitar seu trabalho, vamos citar algumas técnicas, largamente usadas pelos estudantes mais experientes na hora do chute e citadas até mesmo em respeitados livros sobre o assunto, como por exemplo: Como passar em provas e concursos – William Douglas.

O uso destas técnicas pode efetivamente ajudá-lo a aumentar as chances de acertar a questão. 

Entretanto, durante a fase de estudos, o mais importante é que, ao usá-las, você estará fazendo seu cérebro trabalhar em cima das alternativas e, consequentemente, estará criando algumas ligações cerebrais adicionais. Como dissemos, estas ligações serão extremamente úteis no momento da correção para facilitar o entendimento e a lembrança posterior da matéria.
1.5 – Chute chutado
Técnicas de chute não são novidade para ninguém. Garanto que você, quando estava na escola, já teve o seguinte pensamento ao se deparar com uma questão difícil…

“Bom, nessa prova já marquei algumas letras A e muitas letras B e C, mas nenhuma letra D. Então, a probabilidade desta ser D é maior, pois o professor não colocaria todas as respostas nas mesmas letras… Vou marcar D.”
Com raciocínio parecido, há também aqueles que escolhem uma letra por qualquer motivo e sempre que não sabem a resposta, marcam a sua “letra de estimação”. Como provavelmente o gabarito terá uma quantidade parecida de respostas para cada letra, ser fiel a uma delas pode garantir alguns acertos (é melhor do que correr o risco de não acertar nada, não é mesmo?).

Mas repare que essas técnicas não envolvem trabalho intelectual sobre o conteúdo das alternativas e, por isso, na fase de estudos, elas não geram nenhuma vantagem ao candidato.
Assim, nas próximas páginas, abordaremos três técnicas que requerem a leitura atenta do enunciado e das alternativas, cumprindo seu objetivo.

E por falar em leitura atenta, lembre-se sempre de, ao ler o enunciado, marcar (grifar, circular, repetir etc.) os trechos mais importantes, especialmente o trecho que especifica se você deve marcar a alternativa correta ou incorreta.

Muitas questões são respondidas incorretamente por simples falta de atenção na leitura do enunciado.
1ª Técnica – Elimine as alternativas absurdas

Dizem que a maioria das questões contém pelo menos uma alternativa que pode ser considerada totalmente absurda para quem tem um mínimo de conhecimento da matéria.

Assim, leia todas as alternativas com atenção e, ao invés de procurar pela alternativa que responde à questão, procure primeiramente por uma alternativa absurda, e elimine-a.

Em provas com 4 alternativas como os Exames da OAB, a simples ação de eliminar uma alternativa absurda eleva suas chances de 25% para 33%, o que é um ganho considerável.
Não vamos citar exemplos de aplicação da técnica de eliminação dos absurdospois essa é uma avaliação muito subjetiva. 

O que é absurdo para alguém pode não ser tão absurdo assim para outra pessoa, já que reconhecer uma alternativa absurda exige uma quantidade mínima de conhecimento.

O importante é se lembrar de que o nosso objetivo enquanto estamos estudando não é o acerto da questão: escolher uma alternativa como absurda indica que analisamos seu conteúdo, contribuindo assim para a fixação da matéria.
2ª Técnica – Desconfie das Generalizações

Muitas vezes, o examinador copia um trecho inteiro de uma determinada lei ou redige uma afirmativa acrescentando apenas uma palavra que generaliza a regra, como se não houvesse exceções.

Entretanto, sempre…

Olha uma generalização aí! Está bem, vamos reformular…

Quase sempre há uma exceção ou um caso especial que fura a regra geral.
Assim, desconfie da alternativa quando estiverem presentes palavras como:

Sempre, nunca, nenhum, ninguém, tudo, todo(s) ou toda(s), só, somente, apenas, qualquer, integral ou integralmente, independente e independentemente, entre outras.

Nesses casos, a afirmativa provavelmente estará errada. Mas lembre-se de verificar se comando da questão pede a alternativa com o texto correto ou incorreto.
E, mais uma vez…

Nosso objetivo é que você, ao aplicar as técnicas, tenha um motivo a mais para ler a questão com a devida atenção mesmo que o assunto seja desconhecido, preparando o terreno para quando for conferir o gabarito e/ou revisar a matéria. Veja nas próximas páginas alguns exemplos concretos da aplicação dessa técnica.

Prova OAB – Exame de Ordem – Janeiro/2009
Elaboração: CESPE – UnB
Questão 26 – Direito Empresarial

A sociedade simples difere, essencialmente, da sociedade empresária porque
a) aquela não exerce atividade própria de empresário sujeito a registro, ao contrário do que ocorre nesta.
b) aquela não exerce atividade econômica nem visa ao lucro, ao contrário desta.
c) naquela, a responsabilidade dos sócios é sempre subsidiária, enquanto nesta, é sempre limitada.
d) aquela deve constituir-se apenas sob as normas que lhe são próprias, enquanto esta pode constituir-se utilizando-se de diversos tipos.

Veja que há duas alternativas com palavras generalizadoras: C (sempre) e D(apenas).
Eliminando-se as duas alternativas, a chance de acerto sobre para 50%.
Nesse caso, a alternativa indicada no gabarito é a letra A.

Prova OAB/MG – Agosto/2009
Questão 69 – Direito Penal: 
Quando o agente age impelido por erro sobre elemento do tipo, é CORRETO afirmar que:
a) responde somente por aquela conduta que ele fez.
b) a conduta será criminosa, respondendo o agente sempre por crime culposo, independentemente da existência da previsão legal de tal conduta.
c) o dolo será retirado do tipo penal, pois não houve intenção em acarretar aquele resultado típico.
d) fica excluída a consciência da ilicitude de seu ato.

Veja que há duas alternativas com palavras generalizadoras: A (somente) e B(sempre e independentemente).
Eliminando-se as duas alternativas, a chance de acerto sobre para 50%.
Nesse caso, a alternativa indicada no gabarito é a letra C.

3ª Técnica – Procure por repetições 

Esta técnica, apesar de ser menos confiável, é bastante útil para nosso objetivo. É bastante específica, servindo apenas para alternativas com enumerações. 

Em questões em que as alternativas possuem enumerações, procure por aquelas cujos termos que se repetem com mais frequência.

Muitas vezes (mas nem sempre), esse tipo de abordagem funciona não só para eliminar algumas alternativas, como até mesmo para encontrar a resposta certa.

Mas lembre-se de que o nosso objetivo aqui é outro… É que na procura pelas repetições você já adquire alguma familiaridade com os termos, o que será importante para fixar a matéria ao revisá-la ou mesmo quando acessar o gabarito.
Para que você entenda como funciona esta técnica, nas próximas páginas mostraremos alguns exemplos que retiramos de uma prova elaborada pela ESAF (a mesma entidade que normalmente realiza os concursos para a Receita Federal), para o cargo de Analista Técnico da SUSEP, aplicada em Abril/2010.

Propositalmente, escolhemos questões sobre uma matéria bastante específica dentro da prova de Tecnologia da Informação: CMMI. Como é um assunto que provavelmente você não conhece, só será possível usar a técnica ensinada para responder às questões. Na prova escolhida a matéria foi avaliada em 5 questões, das quais 3 permitiam o uso desta técnica.

Nas próximas páginas, analise as alternativas de acordo com a técnica da repetição e escolha uma antes de rolar a página para ver a resposta.
Tecnologia da Informação – CMMI
Questão 2 – Os Níveis de Maturidade de 1 a 5 do CMMI são:
a) Inicial, Projetado, Definido, Gerenciado Qualitativamente e Aplicado.
b) Inicial, Gerenciado, Dirigido, Verificado Quantitativamente e Maximizado.
c) Inicial, Gerenciado, Definido, Gerenciado Quantitativamente e Otimizado.
d) Planejado, Gerenciado, Revisto, Otimizado e Quantificado.
e) Planejado, Projetado, Implantado, Gerenciado Quantitativamente e Otimizado.

Já tem um palpite?

Então role a tela para ver nossa análise…

Podemos verificar que:
Inicial se repete em A, B e C, que, portanto, serão nossas candidatas.
Gerenciado se repete em B, C e D. Assim, B e C permanecem no páreo.
Definido se repete em A e C. Assim, C é o nosso chute.

Podemos continuar analisando:
Gerenciado Quantitativamente se repete em B, C e E.
Otimizado se repete em C e E.
As últimas análises também reforçam nossa suspeita pela letra C.

Neste caso, o gabarito oficial realmente se confirmou pela opção C.
Tecnologia da Informação – CMMI
Questão 3 – São áreas de Processo da Categoria Engenharia no CMMI:
a) Atualização de Requisitos, Otimização de Requisitos, Solução Técnica, Integração do Produto, Verificação e Auditoria.
b) Desenvolvimento de Requisitos, Gestão de Requisitos, Métodos e Técnicas, Integração do Produto, Análise de Decisões e Resolução.
c) Atualização de Requisitos, Gestão de Requisitos, Decisão Técnica, Integração do Produto, Segurança e Auditoria.
d) Desenvolvimento de Requisitos, Gestão de Requisitos, Solução Técnica, Integração do Produto, Verificação e Validação.

e) Desenvolvimento de Requisitos, Composição de Requisitos, Métodos e Técnicas, Integração do Produto, Verificação e Manutenção.

Já escolheu?

Desça mais um pouco e observe:

Desenvolvimento de Requisitos se repete em B, D e E, que começam como fortes candidatas.
Gestão de Requisitos se repetem em B, C e D. Assim, B e D permanecem no páreo.
Solução Técnica se repete em A e D, enquanto Métodos e Técnicas se repete em B e E. Não ajudou muito.
Integração do produto aparece em todas as alternativas.
Verificação aparece em A, D e E. Bom… Parece que a boa é a D.
Finalmente, Auditoria aparece em A e C, o que provavelmente foi feito para confundir o candidato. Mas em nossa análise, essas alternativas já haviam sido descartadas. 

Assim, o chute vai para a letra D. 
E o gabarito confirma o chute: D é a resposta correta.
Tecnologia da Informação – CMMI
Questão 5 – As abordagens do CMMI envolvem a
a) avaliação da maturidade da informatização da organização ou a capacitação das suas áreas de projeto, o estabelecimento de requisitos e a aquisição de recursos computacionais.
b) implementação da maturidade da organização ou a capacitação das suas áreas de racionalização, o estabelecimento de requisitos e a modificação da estrutura.
c) avaliação da maturidade das interfaces da organização e a vinculação das suas áreas de processo ao estabelecimento de prioridades para a capacitação de pessoal.
d) avaliação da mentalidade estratégica da organização para capacitação das suas áreas de risco, estabelecimento de ações emergenciais e implementação de ações de melhoria.
e) avaliação da maturidade da organização ou a capacitação das suas áreas de processo, o estabelecimento de prioridades e a implementação de ações de melhoria.

Já tem um palpite?

Observe:

Para confundir o candidato, fez uma verdadeira mistureba de palavras, dificultando a identificação de trechos inteiros. Assim, vamos por partes:

Avaliação só não aparece em B, que pode ser eliminada.
Maturidade só não aparece em D, que também pode ser eliminada.
Organização se repete em B e E. 
Como a B já havia sido eliminada, já temos um chute: letra E.

Vamos continuar nossa análise:

Ou aparece em A, C e E. Ok.
Capacitação só não aparece em C. Ok.
Áreas em todas. Ok.
Processo em C e E. Ok.
Estabelecimento em todas. Ok.
Requisitos em A e B e Prioridades em C e E. Ok.
Implementação de Ações de Melhoria se repete em D e E. Ok.

Aqui, o gabarito também confirma a letra E como correta.

Essas técnicas são garantidas? 

Se o examinador sabe da existência de técnicas de chute, ele não tenderá a inverter o raciocínio para pegar esses espertinhos?
As técnicas não são garantidas. Realmente o examinador pode inverter o raciocínio de vez em quando. E volta e meia encontraremos questões em que a aplicação das técnicas de chute vão eliminar justamente a alternativa correta.Desculpe decepcioná-lo, mas técnicas de chute não são milagrosas e não substituem o estudo. 

Entretanto, em grande parte das vezes elas funcionam. É que o objetivo do examinador é que os menos preparados não consigam muitos pontos. Assim, se o candidato precisa usar técnicas de chute sistematicamente, é porque não está bem preparado e, mesmo que acerte algumas questões com elas, não conseguirá um bom resultado na prova como um todo, o que deixa o examinador despreocupado. Além disso, montando as questões dessa maneira o examinador consegue enganar a maioria dos desavisados, já que apenas alguns candidatos conhecem e efetivamente usam as técnicas de chute.
1.7 – Conclusão
Apesar de explicar detalhadamente algumas técnicas nas últimas páginas, não quero que você se especialize em chutar questões.

O chute não é nunca poderá ser o caminho para o sucesso.

Quero apenas que você leia com atenção o enunciado e cada uma das alternativas, criando em sua mente uma justificativa inicial para que julgá-las como certas ou erradas, de forma que ela possa ser justificada ou negada posteriormente com a conferência do gabarito e reforçada com a revisão da matéria. E usar as dicas citadas ajuda muito nisso.
Assim, depois de ler a questão e escolher sua alternativa preferida, é hora de conferir o gabarito.

Nesse momento, é importante identificar nas alternativas falsas o trecho inserido ou modificado pelo examinador para retirar sua veracidade.

Procure descobrir em quais artigos de lei o examinador se baseou para montar a questão e leia-os atentamente, tentando entender o contexto. Procure entender quais as técnicas usadas para tentar desviá-lo da alternativa correta. Se a lei sozinha não resolver a questão, procure também por explicações em súmulas e na doutrina.

O importante é que você entenda o porquê do seu erro ou acerto na questão. Só assim você irá efetivamente aproveitar o tempo gasto na resolução da questão e aprender.

1.8 – Dica Final
Aqui mesmo no JurisWay há milhares de questões de provas anteriores de Exames da OAB e de Concursos Públicos em formato interativo para você treinar e estudar. Escolha uma prova e mãos à obra.

Se você é do tipo que não gosta de estudar perto do computador, para evitar a perda de tempo com distrações a um clique de distância, pode optar também por adquirir coletâneas de questões em PDF, para fazer off-line ou mesmo imprimir e responder usando lápis ou caneta.

Mas não deixe de estudar com questões anteriores. Você vai ver que é muito produtivo.

Avalie a afirmativa abaixo:

Fazer questões de provas anteriores é uma das principais formas de preparação para provas de concursos e vestibulares.

De acordo com o tópico estudado, a afirmativa acima é:
Verdadeira
Falsa
Afirmativa:

Fazer questões de provas anteriores é uma das principais formas de preparação para provas de concursos e vestibulares.

Parabéns, você acertou!

A afirmativa está correta. Só fazendo questões anteriores você irá se adaptar à situação real de prova, entendendo a metodologia usada pelo examinador e fixando os assuntos mais frequentes.

Avalie a afirmativa abaixo:

Dominar as técnicas de chute é mais importante do que o estudo da matéria propriamente dita.

De acordo com o tópico estudado, a afirmativa acima é:
Verdadeira
Falsa
Afirmativa:

Dominar as técnicas de chute é mais importante do que o estudo da matéria propriamente dita.

Parabéns, você acertou!

Nâo é isso que o curso ensina.
Técnicas de chute podem até render alguns acertos a mais, mas não são garantidas ou infalíveis. 
Assim, só o estudo da matéria e o treino com questões anteriores feito corretamente podem trazer resultados confiáveis. 
As técnicas de chute devem ser usadas como aliadas no momento de estudo por meio de questões anterires, para ajudar na fixação da matéria. O uso em provas reais fica por sua conta e risco.

Avalie a afirmativa abaixo:

Afirmativas com palavras generalizadoras como nenhum, todo, sempre, nunca, independentemente e outras sempre estarão incorretas.

De acordo com o tópico estudado, a afirmativa acima é:
Verdadeira
Falsa
Afirmativa:

Afirmativas com palavras generalizadoras como nenhum, todo, sempre, nunca, independentemente e outras sempre estarão incorretas.

Parabéns, você acertou!

Não vamos generalizar! 
Veja que a própria afirmativa acima possui uma generalização: sempre estarão incorretas.
Na maioria das vezes, a afirmativa realmente estará incorreta, mas nem sempre isso ocorre. 
Além disso, é preciso ler com atenção o enunciado, pois ele pode estar pedindo exatamente a afirmativa incorreta. 

Avalie a afirmativa abaixo:

O JurisWay possui milhares de questões de concursos e provas da OAB que podem ser usadas gratuitamente para começar a treinar e obter bons resultados.

De acordo com o tópico estudado, a afirmativa acima é:
Verdadeira
Falsa
Afirmativa:

O JurisWay possui milhares de questões de concursos e provas da OAB que podem ser usadas gratuitamente para começar a treinar e obter bons resultados.

Parabéns, você acertou!

É verdade. Muitas pessoas que usaram com vontade o sistema gratuito de provas interativas do JurisWay já nos enviaram mensagens relatando seu sucesso. Aproveite! Use e abuse do JurisWay… Mas não me deixe aqui falando sozinho! Conclua este curso primeiro e deixando suas críticas e sugestões no campo destinado à avaliação que aparecerá no final. Depois, procure pelas provas em nossa página inicial. Se gostar do método, indique também aos amigos. Boa sorte!

Avalie a afirmativa abaixo:

Para aproveitar melhor o tempo, o ideal é ler o maior número de questões no menor intervalo de tempo e conferindo o gabarito.

De acordo com o tópico estudado, a afirmativa acima é:
Verdadeira
Falsa
Afirmativa:

Para aproveitar melhor o tempo, o ideal é ler o maior número de questões no menor intervalo de tempo e conferindo o gabarito.

Parabéns, você acertou!

Esta afirmativa está incorreta. 
Não é a quantidade de questões lidas que irá garantir o entendimento da matéria. 
É preciso ler cada uma com atenção, e tentar resolvê-la, mesmo que isso demande um pouco mais de tempo em cada questão. 
Só assim você criará as ligações cerebrais necessárias para que, ao verificar o gabarito ou ler os comentários, você tenha condições de efetivamente fixar a matéria.

Antonio César Portela
cesinha.27a@hotmail.com

Anúncios

Sobre César.

Liberdade é o direito de fazer tudo o que a lei permite. Montesquieu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s